*(LITERATURA CLANDESTINA REVOLUCIONÁRIA)*MICHEL FOUCAULT LIBERTE-ME.

VC LEU MICHEL FOUCAULT,NÃO?ENTÃO O QUE VC ESTÁ ESPERANDO FILHO DA PUTA?ELE É A CHAVE DA EVOLUÇÃO DOS HUMANOS.HISTORIA DA LOUCURA,NASCIMENTO DA CLINICA,AS PALAVRAS E AS COISAS,ARQUEOLOGIA DO SABER,A ORDEM DO DISCURSO,EU PIERRE RIVIÉRE,A VERDADE E AS FORMAS JURÍDICAS,VIGIAR E PUNIR,HISTORIA DA SEXUALIDADE,EM DEFESA DA SOCIEDADE,OS ANORMAIS...EVOLUÇÃO OU MORTE!

Friday, November 03, 2006

Zapatistas fecham ponte que liga México aos EUA





















Subcomandante Marcos lidera bloquieo de ponte que une Ciudad Juárez (México) a El Paso (Texas, EUA), em apoio ao movimento popular de Oaxaca.
agencia Ansa CIDADE DO MÉXICO - O subcomandante Marcos, líder do movimento zapatista do México, comandou hoje o bloqueio de 30 minutos da ponte internacional que une Ciudad Juárez (México) com El Paso (Texas, EUA), em apoio ao movimento popular de Oaxaca. A ação, segundo o líder do Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN), também foi em apoio aos "trabalhadores explorados e humilhados deste e do outro lado da fronteira". Exatamente sobre a linha divisória do México com os Estados Unidos, cerca de 500 pessoas de ambos os países se encontraram para apoiar esta ação. Deste encontro participaram entidades civis do México e dos Estados Unidos, como a Border Witness Delegation e um grupo de agricultores da cidade de El Paso, assim como organizações chicanas (norte-americanos de origem mexicana). Marcos manifestou o seu repúdio ao governador de Oaxaca, Ulises Ruiz, do Partido Revolucionário Institucional (PRI), e ao muro "abominável que divide os dois países"."Querem criar uma fronteira inexistente, assim como também o rio, na prática, não divide os dois povos", afirmou. O ato foi vigiado por numerosos agentes policiais de ambos os lados, particularmente um helicóptero da polícia de aduana dos EUA que "mais que vigiar, provocou, voando a baixa altitude", relatou o jornal La Jornada. Depois do fim da ação, um grupo autônomo ergueu uma barricada simbólica em homenagem às barricadas da Assembléia Popular do Povo de Oaxaca, a província do sul do México onde entidades sociais locais exigem a renúncia do governador. O subcomandante Marcos está em Ciudad Juárez como parte do programa de ação da " Outra Campanha" que iniciou por todo o país em janeiro e que visa unificar os grupos de esquerda. Enquanto isso o Exército Popular Revolucionário (EPR) disse que o movimento de resistência civil em Oaxaca representa "uma escola revolucionária para o movimento popular na sua luta para combater a imposição governamental". "As barricadas em nossas colônias e bairros são sinônimo de resistência civil mas também de grande aprendizagem histórica para os tempos vindouros e uma grande escola revolucionária onde a resistência aos opressores demonstra a atitude valorosa de mulheres e homens livres", disse o grupo guerrilheiro em um comunicado. O EPR considerou que a intervenção das tropas federais em Oaxaca "não foi uma derrota para o movimento popular. Ao contrário, fortaleceu as convicções e os desejos de continuar na luta".

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home