*(LITERATURA CLANDESTINA REVOLUCIONÁRIA)*MICHEL FOUCAULT LIBERTE-ME.

VC LEU MICHEL FOUCAULT,NÃO?ENTÃO O QUE VC ESTÁ ESPERANDO FILHO DA PUTA?ELE É A CHAVE DA EVOLUÇÃO DOS HUMANOS.HISTORIA DA LOUCURA,NASCIMENTO DA CLINICA,AS PALAVRAS E AS COISAS,ARQUEOLOGIA DO SABER,A ORDEM DO DISCURSO,EU PIERRE RIVIÉRE,A VERDADE E AS FORMAS JURÍDICAS,VIGIAR E PUNIR,HISTORIA DA SEXUALIDADE,EM DEFESA DA SOCIEDADE,OS ANORMAIS...EVOLUÇÃO OU MORTE!

Friday, January 11, 2008

serviço secreto 11/01/08 a guerra oculta.

Serviço secreto limita a liberdade de movimento na Rússia:

O Serviço Federal de Segurança (FSB, ex-KGB) da Rússia alargaram as zonas fronteiriças nas quais a liberdade de movimentos é limitada a uma superfície quase equivalente à dos tempos da União Soviética.Segundo o diário Kommersant, a zona fronteiriça, que era de cinco quilómetros de largura, passou, em certas regiões, para 30 quilómetros ou mais. No Distrito de Leninegrado (onde se encontra situada a cidade de São Petersburgo), uma cidade situada a 90 quilómetros da fronteira, na costa do Golfo da Finlândia, encontra-se também na zona restrita. Nessas áreas, o FSB, que está encarregado da guarda das fronteiras, “tem não só o direito de limitar os movimentos dos cidadãos , mas também de controlar toda a actividade económica”.Os habitantes da região de Primorie (Extremo Oriente russo) não poderão aceder a certas zonas de veraneio nas costas do Mar do Japão sem autorização dos guardas-fronteiriços. Os russos terão de esperar dez dias por essa autorização, enquanto que os estrangeiros necessitam de 15. Quem for detido nessas zonas sem salvo-conduto, será multado.Esta medida poderá afectar seriamente o turismo na região, pois nas regiões abrangidas pelas novas medidas do FSB encontram-se conhecidas zonas de veraneio e praias.O deputado Boris Reznik, do Partido Rússia Unida (pró-Kremlin), qualificou essas medidas de segurança, aos microfones da rádio Eco de Moscovo, de “draconianas” e “injustificadas”.Segundo o comunista Victor Iliukhin, chefe-adjunto da Comissão Parlamentar da Defesa, é necessário alargar a zona fronteiriça “de maneira selectiva”, nas regiões “que interessam aos contrabandistas e traficantes de droga” no Sul e no Extremo Oriente da Rússia.Interrogado sobre estas suas iniciativas, Nikolai Patruchev, chefe do Serviço Federal de Segurança da Rússia, apenas acrescentou que “cada decisão será tomada de acordo com as autoridades regionais”.O próximo passo poderá constituir a restauração de uma das mais tenebrosas práticas soviéticas, quando os estrangeiros não podiam sair da cidade em que residiam sem uma autorização dos serviços secretos. http://www.fas.org/irp/world/russia/fsb/index.html
http://www.fsb.ru/
Um conto de terrorismo energético
http://resistir.info/energia/conto_energetico.html







A terceira Guerra Mundial já começou, diz ex-chefe do serviço secreto de Israel:A terceira Guerra Mundial já está em andamento entre os islamitas e o Ocidente, mas a maioria das pessoas não se deu conta, disse Efraim Halevy, ex-chefe do Mossad, o serviço secreto israelense, em entrevista publicada neste sábado em Portugal."Estamos em meio à III Guerra Mundial", disse Halevy à revista portuguesa Expresso."O mundo não entende isso. Uma pessoa que anda pelas ruas de Tel Aviv, Barcelona ou Buenos Aires não tem a sensação de que uma guerra está em curso", acrescentou Halevy, que dirigiu o Mossad de 1998 a 2003."Durante a primeira e a segunda Guerra Mundial, todo mundo sentia que havia uma guerra. Hoje ninguém é consciente disso. De vez em quando tem um ataque terrorista em Madri, Londres e Nova York e, depois, tudo continua como se nada tivesse acontecido", afirmou.A violência dos islamitas, segundo ele, vem perturbando tanto as viagens como o comércio internacional, assim como aconteceu durante os dois conflitos mundiais anteriores.Halevy, que cresceu em Londres em tempos de guerra, disse que seriam necessários pelo menos 25 anos para ganhar a batalha contra os islamitas, mas até lá é provável que eles realizem um ataque nuclear."Não tem que ser nada muito sofisticado. Não tem que ser a última tecnologia nuclear; pode ser algo sensível como uma bomba suja que, em vez de matar milhões de pessoas, mata apenas dezenas de milhares", continuou. Halevy ocupou seu cargo no Mossad durante os governos dos primeiros-ministros Yitzhak Shamir, Yitzhak Rabin e Shimon Peres.http://www.mossad.gov.il/Eng/AboutUs.aspx










0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home