*(LITERATURA CLANDESTINA REVOLUCIONÁRIA)*MICHEL FOUCAULT LIBERTE-ME.

VC LEU MICHEL FOUCAULT,NÃO?ENTÃO O QUE VC ESTÁ ESPERANDO FILHO DA PUTA?ELE É A CHAVE DA EVOLUÇÃO DOS HUMANOS.HISTORIA DA LOUCURA,NASCIMENTO DA CLINICA,AS PALAVRAS E AS COISAS,ARQUEOLOGIA DO SABER,A ORDEM DO DISCURSO,EU PIERRE RIVIÉRE,A VERDADE E AS FORMAS JURÍDICAS,VIGIAR E PUNIR,HISTORIA DA SEXUALIDADE,EM DEFESA DA SOCIEDADE,OS ANORMAIS...EVOLUÇÃO OU MORTE!

Thursday, July 17, 2008

EUA querem abrir secção diplomática no Irão 17/07/08

Os EUA vão anunciar em Agosto um plano para fixar uma presença diplomática no Irão pela primeira vez em 30 anos. A notícia é do jornal britânico The Guardian, que dá conta ainda da participação de um alto funcionário dos EUA em Genebra, no próximo sábado, nas conversações entre a UE e o Irão sobre o programa nuclear. Aparentemente, os republicanos mudam a sua estratégia e aproximam-se dum ponto forte da campanha de Obama, que defende a negociação directa com Teerão para evitar um conflito bélico.Segundo a edição desta quinta-feira do jornal britânico The Guardian, que não cita fontes, a administração norte-americana pretende estabelecer no Irão uma secção de interesses diplomáticos similar à que os EUA têm em Cuba. A Casa Branca e o Departamento de Estado recusaram-se a comentar esta notícia embora um responsável tenha afirmado em Junho que essa possibilidade estava em cima da mesa.Por outro lado, o presidente iraniano, quando questionado sobre o assunto, mostrou-se receptivo. "Somos favoráveis a qualquer acção que ajude a reforçar as relações entre os dois povos", afirmou
Ahmadinejad, ressalvando, contudo, ainda não ter recebido nenhuma proposta concreta. Na verdade, será difícil a Teerão recusar a proposta, dado que o Irão tem nos EUA uma secção de interesses similar. Ambos os países romperam relações diplomáticas depois da revolução de 1979, que derrubou o Xá Reza Pahlevi, apoiado pelos EUA. Pouco depois, um grupo de estudantes entrou na emabaixada dos EUA e reteve os seus ocupantes até Janeiro de 1981. No momento actual, os interesses dos EUA no Irão são geridos directamente através da embaixada da Suiça.
A notícia do The Guardian surge um dia depois de o presidente George W. Bush ter anunciado que o número três do Departamento de Estado, William Burns, vai participar num encontro em Genebra em que vai ser discutido o dossier nuclear iraniano, com a presença do Reino Unido, da França e da Alemanha. Burns torna-se assim no mais alto funcionário a sentar-se à mesma mesa com representantes do Irão desde a revolução de 1979. Mas a Casa Branca insiste que esta inciativa não equivale a uma negociação directa com o Irão e que Burns não está autorizado a conversar em nenhum momento de forma bilateral com Said Jalilí, o representnate iraniano para os assuntos nucleares.Em todo o caso, a presença dos EUA em Genebra no próximo sábado representa, uma significativa mudança de estratégia por parte da Administração de Bush, que até há pouco tempo advertia para o risco de um conflito bélico com o Irão e que criticou duramente o candidato presidencial democrata, Barack Obama, por manifestar-se disposto a falar com este país.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home