*(LITERATURA CLANDESTINA REVOLUCIONÁRIA)*MICHEL FOUCAULT LIBERTE-ME.

VC LEU MICHEL FOUCAULT,NÃO?ENTÃO O QUE VC ESTÁ ESPERANDO FILHO DA PUTA?ELE É A CHAVE DA EVOLUÇÃO DOS HUMANOS.HISTORIA DA LOUCURA,NASCIMENTO DA CLINICA,AS PALAVRAS E AS COISAS,ARQUEOLOGIA DO SABER,A ORDEM DO DISCURSO,EU PIERRE RIVIÉRE,A VERDADE E AS FORMAS JURÍDICAS,VIGIAR E PUNIR,HISTORIA DA SEXUALIDADE,EM DEFESA DA SOCIEDADE,OS ANORMAIS...EVOLUÇÃO OU MORTE!

Tuesday, April 01, 2008

luta em apoio a Cristina Kirchner em buenos aires.01/04/08

http://www.quebracho.org.ar/










Dezenas de milhares de pessoas se reuniram na tarde desta terça-feira na Praça de Maio, em frente à Casa Rosada (sede da Presidência argentina), em Buenos Aires, para manifestar apoio à presidente Cristina Kirchner.A manifestação foi convocada pelo governo, que espalhou cartazes pela cidade e colocou anúncios em diferentes emissoras de televisão do país.O objetivo, segundo assessores do governo, é reunir mais de 100 mil pessoas em apoio a Cristina Kirchner, num gesto político que pode ser importante no momento em que a nova presidente enfrenta 20 dias de paralisação do setor agropecuário.A greve, contra o aumento de impostos às exportações agrárias, afeta o abastecimento, inclusive de carne – principal produto na mesa dos argentinos.“Há apenas dois dias nosso governo completou 100 dias. E nunca vi tantos ataques a um governo, como os que ocorrem agora”, disse Cristina Kirchner, no início do discurso para os manifestantes.
“Acho que isso ocorre porque sou mulher, a primeira presidente eleita pelo voto popular no país.”Este é o quarto discurso de Cristina em uma semana, em meio à crise com o setor agropecuário. Na véspera, ela já tinha pedido que fossem suspensos os bloqueios nas estradas. Mas os ruralistas voltaram a ratificar a greve.
No pronunciamento desta terça-feira, ela criticou dirigentes ruralistas e disse que "não se pode representar o povo e se orgulhar de desabastecê-lo".Cristina assumiu o cargo no dia 10 de dezembro passado e enfrenta dias difíceis desde que no dia 11 o ministro da Economia, Martín Lousteau, anunciou o aumento de impostos do setor agrário, afetando principalmente os produtores de soja e de girassol.A manifestação realizada nesta terça-feira parou o trânsito na capital do país.A principal avenida de Buenos Aires, 9 de julho, ficou vazia, ocupada apenas com os ônibus que trouxeram os manifestantes do interior de Buenos Aires.







0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home