*(LITERATURA CLANDESTINA REVOLUCIONÁRIA)*MICHEL FOUCAULT LIBERTE-ME.

VC LEU MICHEL FOUCAULT,NÃO?ENTÃO O QUE VC ESTÁ ESPERANDO FILHO DA PUTA?ELE É A CHAVE DA EVOLUÇÃO DOS HUMANOS.HISTORIA DA LOUCURA,NASCIMENTO DA CLINICA,AS PALAVRAS E AS COISAS,ARQUEOLOGIA DO SABER,A ORDEM DO DISCURSO,EU PIERRE RIVIÉRE,A VERDADE E AS FORMAS JURÍDICAS,VIGIAR E PUNIR,HISTORIA DA SEXUALIDADE,EM DEFESA DA SOCIEDADE,OS ANORMAIS...EVOLUÇÃO OU MORTE!

Monday, April 28, 2008

Fenômeno no céu de São José dos Campos assusta moradores 28/04/08

Moradores de São José dos Campos, a 97 km da Capital, São Paulo, viram algo inusitado no céu na noite desta quinta-feira. “Tinha umas dez luzes, elas estavam alinhadas e depois começaram a se separar”, contou uma testemunha que não quis se identificar. O fenômeno pôde ser visto de diferentes regiões da cidade, os residentes descreveram que viram luzes piscando no céu, coloridas mudavam de posições intensamente. O que mais chamou a atenção foi um ponto vermelho que aparentou não estar muito distante do chão. As luzes permaneceram no céu por uns 15 minutos, tempo suficiente para mexer com a imaginação dos presentes.Algumas pessoas filmaram e tiraram fotos. As imagens captadas pelos moradores surpreenderam o ufólogo Ricardo Varela, conselheiro editorial da Revista UFO. Pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Varela estuda fenômenos como este há 30 anos. “Pela intensidade das luzes e pela maneira como elas se movimentavam, descarto a hipótese de balões”, afirmou o ufólogo acreditando que é algo bem mais inusitado. Foram analisadas pelo conselheiro três filmagens diferentes do suposto UFO. “Pela altura fica claro que não poderia ser algo que a gente conheça, ficando naquele campo nebuloso de talvez ser um UFO. Eu acredito que pode ser sim um disco voador” contou o ufólogo. Segundo a dona de casa Gilmara Cardoso, as estranhas luzes formavam algo parecido com a cauda de uma estrela cadente. “Mas a gente vê que não era aquela coisa rápida como uma estrela cadente, do jeito que se vem falando as coisas, a gente até pensou na hipótese de ser um ET” comentou. Para a médica veterinária Juliana Alves, ver as luzes piscando no céu foi um susto. “Você não sabe o que é aquilo, não sabe o que está acontecendo”
Veja o vídeo no YouTube clicando aqui
(Três nebulosas em Orionte.Esta extraordinária imagem de campo largo mostra simultaneamente 3 nebulosas famosas na constelação de Orionte. Em cima à esquerda podem ver-se as nebulosas da Cabeça de Cavalo e da Chama. Abaixo à direita está a Nebulosa de Orionte. Não deixem de ver esta e outras magníficas imagens obtidas por Johannes Schedler em http://panther-observatory.com/
Os documentos que mais interessam aos ufólogos brasileiros dizem respeito a três momentos. O primeiro é a chamada Operação Prato - investigação feita pelo 1º Comando Aéreo Regional, em 1977, na Amazônia. Dela teriam saído, em quatro meses, mais de 500 fotos, além de filmes e relatos sobre avistamentos. Outro arquivo cobiçado trata da chamada Noite Oficial dos UFOs no Brasil, em 1986, quando 21 objetos não identificados foram rastreados pelo Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro. Caças teriam perseguido vários deles, e o ex-ministro Ozires Silva, que na época deixava a presidência da Embraer, teria voado próximo de um. O último episódio é o emblemático Caso Varginha, que não envolveu a Aeronáutica, mas o Exército, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais"Infelizmente, Varginha, que é um dos casos mais importantes da Ufologia no Brasil, foi tratado publicamente como piada", ele diz. Para quem só registrou a piada, os fatos: em janeiro de 1996, duas adolescentes e uma jovem vieram a público contar que teriam visto um extraterrestre, quando seguiam por um terreno baldio na cidade de Varginha. A criatura era cabeçuda, baixinha e tinha enormes olhos vermelhos, um rasguinho de boca e pele marrom. No mesmo dia, sugiram relatos sobre uma nave que soltava fumaça e que teria caído entre Varginha e a cidade de Três Corações."O que nos foi relatado é que pelo menos dois seres extraterrestres foram recolhidos", afirmou o ufólogo. "Um já estaria morto e o outro teria morrido num hospital. Um militar teve contato com ele e faleceu dias depois de uma infecção generalizada que ninguém soube explicar. Todo o material foi recolhido e levado de avião para Campinas."Para defender a divulgação, os ufólogos citam a lei 11.111/2005, que trata do sigilo de documentos oficiais. De acordo com esta norma, a papelada pode ser classificada em quatro tipos: reservado, que tem sigilo máximo de cinco anos; confidencial, que pode ser protegido por dez anos; secreto, cujo prazo chega a 20 anos; e ultra-secreto, que soma até 30 anos de sigilo. O Caso Varginha, segundo fontes dos ufólogos, seria ultra-secreto, protegido até 2026. Por isso, eles pedem que sua classificação seja rebaixada. Nos dois outros casos, os prazos caducaram. "É questão de tempo. No mundo todo esses documentos estão começando a ser liberados", defendeu o professor de Geografia Antônio Carlos Lupterbach Soares, um fascinado pelo assunto.Por aqui, a campanha UFOs, Liberdade de Informação Já! começou a ganhar corpo em 2004, nas páginas da revista UFO, a mais antiga do mundo sobre o assunto, com 25 anos e tiragem mensal de 30 mil exemplares. Petit e o editor da revista, A. J. Gevaerd, não se conformavam com o tratamento que as autoridades brasileiras davam à questão. "Sempre que a Força Aérea era procurada por causa de algum suposto avistamento, a resposta era a mesma: eles desconheciam ou não tinham ligação com o assunto", declarou Petit. "Pelos documentos que vimos, a história é bem diferente" defendeu Gevaerd.Em maio de 2005, o editor foi convidado a visitar o Comando de Defesa Aeroespacial. Ele, Petit e outros integrantes da Comissão Brasileira de Ufólogos puderam ver as pastas relacionadas à Operação Prato, à Noite Oficial dos UFOs no Brasil e às aparições que aconteceram em 1954, quando até a guarda do Palácio do Catete teria ficado em alerta. Saíram de lá animados.Em relação ao dossiê, porém, a Casa Civil diz que encaminhou ofícios a todos os órgãos envolvidos, mas ainda espera resposta. Enquanto aguardam, os ufólogos seguem pesquisando e divulgando o assunto. Petit faz palestras sobre Ufologia desde 1981. Os encontros acontecem pelo menos uma vez por mês, no IBAM, no Humaitá. São quatro horas de explanações, vídeos e slides. A última, no dia 6 de abril, foi sobre abdução e a sala estava quase cheia. A próxima, no domingo que vem, dia 27, será sobre novas imagens que indicam a presença de ETs em diferentes pontos do Sistema Solar."Em 1200, o homem achava impossível atravessar o mar. Hoje, acha que não há vida em outros planetas. É o mesmo pensamento medieval, só muda o contexto", pondera Rafael Cruz, de 22 anos, estudante de design e freqüentador das palestras. "É preciso estar preparado para o grande dia em que eles vão aparecer", é o que pensa ex-costureira Gerusa Aguiar Carvalho, de 65 anos.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home