*(LITERATURA CLANDESTINA REVOLUCIONÁRIA)*MICHEL FOUCAULT LIBERTE-ME.

VC LEU MICHEL FOUCAULT,NÃO?ENTÃO O QUE VC ESTÁ ESPERANDO FILHO DA PUTA?ELE É A CHAVE DA EVOLUÇÃO DOS HUMANOS.HISTORIA DA LOUCURA,NASCIMENTO DA CLINICA,AS PALAVRAS E AS COISAS,ARQUEOLOGIA DO SABER,A ORDEM DO DISCURSO,EU PIERRE RIVIÉRE,A VERDADE E AS FORMAS JURÍDICAS,VIGIAR E PUNIR,HISTORIA DA SEXUALIDADE,EM DEFESA DA SOCIEDADE,OS ANORMAIS...EVOLUÇÃO OU MORTE!

Saturday, April 05, 2008

Serviço secreto alemão nega participação em treino de policiais líbios 05/04/08

Serviço secreto alemão
www.specialoperations.com/Foreign/Germany/GSG9.htm
Após denúncias contra policiais envolvidos em treinamento de forças de segurança na Líbia, o serviço secreto alemão nega qualquer conivência. Políticos consideram urgente esclarecimento do caso.O Serviço Federal de Informações (BND) negou qualquer conivência com o escândalo dos policiais alemães envolvidos em treinamentos sigilosos na Líbia. "O BND não prestou assessoria, nem acompanhou treinamento algum", declarou um porta-voz do serviço secreto, em Berlim. O BND afirma não ter tido conhecimento das atividades de uma empresa particular de segurança.Com isso, o serviço secreto alemão desmentiu um relato do diário Berliner Zeitung, segundo o qual o BND teria acompanhado o treinamento particular de forças de segurança líbias entre 2005 e 2007.
Acusações da imprensa mobilizam políticos:
Apesar de as acusações terem sido terminantemente desmentidas, o assunto deverá ser discutido pelo Parlamento alemão em breve. Deputados de diversos partidos exigiram a criação de uma comissão parlamentar de controle dos serviços de inteligência."Só a menção do nome Líbia já deveria ser motivo de alarme geral", declarou o vice-líder da bancada democrata e social-cristã, Wolfgang Bosbach. O deputado liberal Max Stadler considera urgente a necessidade de esclarecer a questão. Um porta-voz do governo alemão assegurou que o caso será devidamente investigado.
Pagos pelo regime de Kadafi:Segundo relatos da imprensa, cerca de 30 policiais alemães, um soldado e um especialista ligado ao Grupo 9 da Guarda de Fronteira (GSG-9), unidade antiterrorista da Policia Federal Alemã, treinaram policiais para o regime de Muammar Kadafi.Investigações da Promotoria Pública de Düsseldorf revelaram que policiais alemães aposentados e na ativa foram pagos pelo governo líbio para treinarem forças de segurança entre 2005 e 2007. Tudo teria ocorrido sem o conhecimento das autoridades alemãs. Um processo disciplinar já foi aberto contra oito policiais de Colônia, Bielefeld e Essen.
Embaixada em Trípole informada?De acordo com a revista Der Spiegel, um dos treinadores da operação clandestina afirmou em seu depoimento que diplomatas alemães na Líbia teriam sido informados em detalhe sobre o ocorrido.
O Ministério do Exterior não confirmou o dado – veiculado pela revista Der Spiegel – de que a Embaixada alemã em Trípole teria tido conhecimento da operação clandestina.
Ministério da Defesa sob pressão:Segundo o diário berlinense Tagesspiegel, um dos envolvidos fazia parte da guarda pessoal do Ministério da Defesa. Só restaria saber se o policial em questão também teria sido guarda-costas do ministro da Defesa Peter Struck (SPD), de algum secretário de Estado ou de um comandante de alto escalão das Forças Armadas.Considerando que os guarda-costas são submetidos a um rigoroso esquema de segurança, surge a suspeita de que o Ministério da Defesa já teria sido informado há tempos sobre as a participação alemã no treinamento de policiais na Líbia.

(foto do ditador Muammar Kadafi)



0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home