*(LITERATURA CLANDESTINA REVOLUCIONÁRIA)*MICHEL FOUCAULT LIBERTE-ME.

VC LEU MICHEL FOUCAULT,NÃO?ENTÃO O QUE VC ESTÁ ESPERANDO FILHO DA PUTA?ELE É A CHAVE DA EVOLUÇÃO DOS HUMANOS.HISTORIA DA LOUCURA,NASCIMENTO DA CLINICA,AS PALAVRAS E AS COISAS,ARQUEOLOGIA DO SABER,A ORDEM DO DISCURSO,EU PIERRE RIVIÉRE,A VERDADE E AS FORMAS JURÍDICAS,VIGIAR E PUNIR,HISTORIA DA SEXUALIDADE,EM DEFESA DA SOCIEDADE,OS ANORMAIS...EVOLUÇÃO OU MORTE!

Friday, October 13, 2006

Iraque: Responsável do Exército britânico propõe retirada a Tony Blair





Responsável propõe retirada a Tony Blair Responsável do Exército britânico admite que a sua presença no Iraque está a piorar a situação no país 12.10.2006 - 22h42 PUBLICO.PT O general Sir Richard Dannatt, chefe do Estado-Maior do Exército britânico, admitiu hoje ao jornal “Daily Mail” que a presença das tropas britânicas no Iraque estar a piorar a situação no país e, por isso, propõe ao primeiro-ministro Tony Blair a retirada o mais rápido possível. Caso contrário, disse, ocorrerão consequências catastróficas para o Iraque e para a sociedade britânica. Nas palavras de Dannatt, a presença das tropas britânicas “exacerba os problemas de segurança” no Iraque e “as dificuldades que enfrentamos em todo o mundo”. O general alertou que surgiu um “vazio moral e espiritual” na sociedade britânica, o que está a permitir aos extremistas muçulmanos subestimarem “a nossa forma de vida”. Numa altura em que os valores cristãos estão ameaçados no Reino Unido, continuar a combater no Iraque só vai piorar a situação. Estas declarações entram em contradição com as de Tony Blair, segundo o qual, a presença britânica no Iraque é moralmente correcta e que não tem impactes na segurança nacional. Dannatt considera um fracasso “inocente” a pretensão de Blair em criar uma “democracia liberal” no Iraque. O general aconselha Downing Street a retirar as tropas britânicas “o mais rápido possível”, porque “estamos num país muçulmano e as opiniões muçulmanas sobre os estrangeiros no seu país são muito claras”. Enquanto estrangeiros, somos bem-vindos a entrar num país, mas nós não fomos convidados por quem estava no Iraque naquela altura. “Penso que a história vai mostrar que foi fraco o planeamento do que aconteceu depois do sucesso inicial da guerra, provavelmente baseado mais no optimismo do que numa estratégia forte”. O general Richard Dannatt assumiu as suas funções actuais em Agosto de 2006.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home